Site Creator

NOTÍCIAS

Winga Kan fecha o palco Eira no dia 20! 

Winga Kan oferece um espetáculo baseado na essência da sonoridade do DIDGERIDOO complementada com uma extensa nave de ritmos. No próximo dia 20 de Julho sons de outras dimensões invadem a Eira para te fazer viajar sem destino. Uma linguagem inspirada em outras culturas chega ao nosso festival.
É hora de dançar, é hora de viver música a dançar, é hora de viver o Byonritmos!

Jonny Abbey pela primeira vez no Byonritmos!

A maquinaria de Jonny Abbey traz-nos batidas eletrónicas, ambientes Indie e melodias Pop.
A Eira está rejuvenescida e atrevida, a música nova de Jonny Abbey que lá tocará dia 20 de Julho é prova viva disso.
É um dos novos valores da música nacional, com um percurso emergente que dá passos largos de dia para dia, basta ter a sorte de ligar o rádio na hora certa na Antena 3 para comprovarmos isso mesmo.
As guitarras e os teclados são os instrumentos que combinam de forma desinibida o analógico e digital. Sabem quem estará lá para o comprovar? Todos nós! Até lá!

Caramulo no Marão!

Perfaz uma década o tempo que este grupo se faz à estrada. Reinventam-se a cada dia, fazendo música nova das velhas cantigas, das que se cantavam em tempo na serra do Caramulo. Delas já só se lembram os ribeiros que encaminham a água pura que por lá nasce.
Apresentamos o Caramulo ao Marão, juntamos novos e velhos num dos concertos mais aguardados do nosso festival!
Dia 21 o aroma da carqueja daquela serra invade o palco principal e vai direto aos nossos corações!

Um “Samba Sem Fronteiras” no nosso festival!

Vai ser no Palco Eira, dia 21 de Julho, que Samba Sem Fronteiras vai presentear os festivaleiros com um Samba de raiz, promovendo, assim, a essência e a cultura do Brasil. Como eles dizem: "O Samba pode-se encontrar numa esquina qualquer, mas não está em qualquer esquina".
Já por isso, tendo sempre em atenção novos ritmos e novas experiências, é com muito orgulho que o Byonritmos anuncia esta "roda de samba", projeto este que ganhou asas quando alguns brasileiros, residentes em Portugal, estavam com saudades de um ritmo genuíno e baseado nas suas origens.

O palco principal vai pegar “FOGO”! 

Fogo Fogo, o projeto que nasceu em Lisboa com cinco músicos conhecedores dos mais variados ritmos africanos, tem levado várias pistas de dança ao seu clímax. Depois do Kuduro começam a aparecer sinais de que o Funaná de Cabo Verde pode ser a próxima batida de eleição nas noites de Verão.
É desta forma que vão fazer abanar o Palco Principal, dia 22 de Julho. Têm virado do avesso os palcos por onde passam, não há quem tenha os dois pés no chão quando os seus instrumentos disparam, não fica pedra sobre pedra... O palco principal está pronto para ser "destruído" na última noite do nosso festival!
Há momentos que não se podem perder, este será certamente um deles!

Siga o #byonritmos nas redes sociais